Sara Anjo (1982, PT) é bailarina e coreógrafa, interessa-se por práticas meditativas que geram mudanças psico-físicas, sendo a respiração e a acção de caminhar as principais. Questiona-se permanentemente acerca do que nos move? Como nos movemos? E para onde nos movemos?

Formou-se em dança pela Academia de Dança Contemporânea (2001). Fez licenciatura em Estudos Artísticos na Faculdade de Letras de Lisboa (2008); pós-graduação em Arte Contemporânea pela Universidade Católica de Lisboa (2011). Tem mestrado em coreografia pela Das Graduate School de Amesterdão (2016).

Formou-se como instrutora de Yoga, pela escola Yoga Shamkya (2003) em Lisboa.

No seu trabalho coreográfico interessa-se por desenvolver teatro sónico, explorando a coreografia e o espaço performativo na sua dimensão sonora. Criou "Ninguém Sabia Contar Aquela História", um espectáculo sobre o feminino em colaboração com 6 artistas (BoxNova CCB 2011); "Paisagens Líquidas", uma dança que viaja pelo Lavadouro Público de Carnide (Teatro do Silêncio 2012); "Em Forma de Árvore", um solo sobre in-quietude (Negócio-ZDB 2016); "Sacro", uma caminhada magnética (Negócio-ZDB 2018). Desde 2012 participa no projecto "Caminhar" do Teatro do Silêncio. Actualmente colabora com Teresa Silva no projecto "Embodied Oracle" e com Michelle Moura em "Nós Aqui Neste Passinho".

Tem desenvolvido peças para a infância, onde trabalha a relação entre imaginação figurativa e abstracta a par da sua linha de pesquisa de um teatro sónico. Nesse contexto criou e interpretou "Procuram-se Pés de Bailarina", em colaboração com  Teatro do Silêncio (2013); "Tudo no Mundo Começou com um Sim," uma colaboração com o compositor e pianista Filipe Raposo (Fábrica das Artes - CCB, 2016) e as "Estrelas Lavam os Teus Pés" (Fábricas das Artes - CCB 2018). Publicou um livro de autor "Um Ponto que Dança" (2018) com o qual desenvolve oficinas e leituras encenadas.

© Sara Anjo 2018