STILL LIFE

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/5

©  Kb Thomason 

©  filmed by Kb Thomason and edited by Sara Anjo 

Still Life (Natureza Morta) é um ritual participatório, que joga com o conceito de "natureza morta” e de “tableau vivant”.

“Natureza Morta” é o termo português usado para uma forma de pintura que tipicamente retrata objectos inanimados, sem movimento e poderá ser interpretado como “natureza sem vida”, decomposta, enquanto que o termo usado em inglês para o mesmo conceito é “Still Life” e poderá ser conotado com a ideia de “vida quieta” ou “ainda com vida”. São expressões contraditórias para o mesmo conceito.

“Tableau vivant” é uma expressão francesa para "imagem viva”. É uma cena estática contendo pessoas, que permanecem fixas, silenciosas e que combina aspectos do teatro e das artes visuais.

Este trabalho procura relacionar os dois, propondo um ritual contemplativo. Ritual esse de observação do movimento natural da respiração no abdómen (uma zona do corpo simbólica do desenvolvimento da vida) enquanto um conjunto de corpos deitados no chão de barriga para cima permanecem quietos e alinhados uns juntos dos outros com a barriga exposta. A acompanhar o movimento da respiração as pessoas deitadas colocam uma planta sobre o umbigo, planta essa daninha, considerada tipicamente como infestaste e invasora. Esta planta que foi arrancada da terra em consequência da sua inutilidade encontra-se num processo de decomposição, sendo agora uma “natureza morta”.

Still Life is a participatory ritual that plays with the concept of "tableau vivant” and "still life”.

“Natureza Morta” is the Portuguese term used for the form of painting that typically depicts inanimate, motionless objects known as “still life”.  The term can be literally interpreted as “lifeless nature”, or decomposed nature, while the english expression “Still Life ” can relate with the idea of ​​“quiet life” or “still alive”. They are contradictory expressions for the same concept.

“Tableau vivant” is a french expression for a “living image.” It is a static scene containing people, who remain fixed, silent and combine aspects of theatre and the visual arts. This work seeks to relate the two, proposing a contemplative ritual. This ritual is based on observing the natural movement of breathing in the abdomen, a symbolic area in the body,  where life is developed.

In the ritual a set of bodies lies on the floor on their backs remaining quiet and aligned with each other with their belly exposed. To accompany the movement of breathing, the people lying down place a plant on the navel, a weed plant, typically considered as unwanted and invasive. This plant, which was ripped off the ground as a result of its uselessness, is in a process of decomposition and it is now a “natureza morta”.

Concepção (devised) Sara Anjo

Agradecimento a (thanks to) Anna Havlicek, Benjamin Baker, Ida Charlotte Kuhfb, Jillayne Hunter, Kb Thomason, Rafi Sahyoun

Ponderosa Movement and Discovery

Porch Choreographic Module

Stolzenhagen_August 2013