ORÁCULO
ORACLE

1/7
© Joana Linda
© Joana Linda

Pode o corpo ser um oráculo? Pode o espectáculo ser um oráculo? Este é um exercício hipotético que, mais do que procurar respostas, escuta, observa, lê, interpreta sinais e símbolos de forma a criar possibilidades. Confronta-nos no presente com o momento da ação e suspende a obsessão pelo futuro. Confronta-nos também com o questionamento permanente, com a inquietação e a procura incessante que há em nós.
O escuro do teatro torna-se o meio para iluminar algo menos visível e mais oculto e a experiência teatral pode revelar-se como uma perspectiva real e transformadora.
Oráculo lança o convite para juntos praticarmos outras formas de vidência.

Can the body be an oracle? Can the show be an oracle? This is a hypothetical exercise that – more than searching for answers – listens, watches, reads, interprets signals and symbols in order to create possibilities. It confronts us in the here-and-now with the moment of an action, suspending our obsession with the future. It also confronts us with a permanent questioning, a restlessness and the incessant searching in each of us.

The darkness of the theatre becomes the medium for illuminating something less visible and more occult, and the theatrical experience can thus reveal itself as a real and transformational perspective.
‘Oracle’ invites us to come together and practice other forms of clairvoyance.

Direcção artística e interpretação (artistic direction and performance) Sara Anjo e Teresa Silva

Criação em colaboração com (creation in collaboration with) Artur Pispalhas (sonoplastia e luz), Filipe Pereira (espaço cénico e luz) e Jean-Baptiste Veyret-Logerias (olhar externo) 

Direcção técnica (technical direction) Artur Pispalhas

Gestão administrativa (administration and management) Vítor Alves Brotas | Agência 25

Web design Diogo Brito

Fotografia e vídeo (photography and video) Joana Linda

Co-produção (co-prodution) Teatro do Bairro Alto em colaboração com Eira/Festival Cumplicidades

Apoio (support) Fundação Calouste Gulbenkian e República Portuguesa-Cultura/Direção-Geral das Artes

Apoio residências (residency support) O Espaço do Tempo, Estúdios Victor Córdon, O Rumo do Fumo e Pólo Cultural das Gaivotas     

Agradecimentos (many thanks to) Sara Machado, Cátia Mateus, Anabela Mendes, Ana Maria Silva, Andrea Rodella, Tânia Albuquerque e a todos os participantes dos workshops realizados no c.e.m Verão, O Rumo do Fumo, (Re)union 2018 e Faculdade de Letras de Lisboa

Apresentações (presentations)

Teatro do Bairro Alto, Festival Cumplicidades, 7 e 8 de Março de 2020 (Estreia Premiere)

Festival DDD - Serralves, Porto, 26 de Abril 

www.embodiedoracle.com

© Sara Anjo 2018