PAISAGENS LÍQUIDAS

LIQUID LANDSCAPES

1/14

© Isaac Pereira

Como é que o corpo se relaciona com a natureza e o tempo de um lugar? Poderá este tornar-se uma espécie de unidade de medida sensorial que se apropria do espaço?
Foram estas as questões levadas para o Lavadouro Público de Carnide e emergiram num espaço gravitacional em torno da imaginação, deixando o corpo mergulhar num estado latente de paisagem, umas líquidas, outras de natureza diversa. 

How does the body relates to both the nature and time of a place? Can it become a sort of unit of sensory measurement that takes over the space?These were the issues raised in Liquid Landscapes or not, which consisted of a natural search for dance and its gravitation in a peculiar place such as an old wash-house. In this search, the creative process ended up opening a gravitational space around imagination, allowing for the body to submerge into a dormant state of landscape.

 

Criação e interpretação (Devised and performed by)

Sara Anjo 

Orientação artística (Artistic facilitation ) Maria Gil e Pedro Silva

Produção executiva (Executive production) Tânia Rodrigo

Produção (Production) Teatro do Silêncio 2012

Lavadouro Público (Public wash-house of) de Carnide, Lisboa

Para saber mais sobre a peça e sobre o fotógrafo Isaac Pereira consulte número 7 (to know more about the piece and about Isaac Pereira, the photographer, please read number 7 of): 

Cine Qua Non - Bilingual Arts Magazine 

© Maria Gil

© Sara Anjo 2018