top of page
ANDAR PARA TRÁS / WALKING BACKWARDS

© Joana Linda

Andar para trás constrói uma fábula, uma possível história do movimento, fazendo uma caminhada ao inverso e de reverso. Traça um caminho em direção ao futuro olhando o passado e refletindo sobre a natureza invasiva e infestante da espécie humana, natureza essa que explora as matérias da terra enquanto capital, levando ao esgotamento do ecossistema. 

Esta fábula dançada evoca, assim, um ecossistema habitado por seres híbridos e simbióticos, cujo carácter alegórico e imagético reflete e cria possíveis pontos de vista para o futuro. Coloca também perguntas como: Qual é o teu meio? Qual é o teu horizonte? O que descobres quando caminhas? O que te diz o futuro? 

A acompanhar a peça existe um baralho de 12 partituras, que convocam um conjunto de imagens e ideias para ligar o corpo à terra. Mais informação sobre o baralho de partituras aqui

 

“Walking backwards” builds a fable, a possible history of movement, walking backwards and forwards. It traces a path towards the future by looking at the past and reflecting on the invasive and infesting nature that the human species has become, a nature that exploits the earth's materials as capital, leading to the depletion of the ecosystem.

This danced fable thus evokes an ecosystem inhabited by hybrid and symbiotic beings, whose allegorical and imagistic character reflects and creates possible points of view for the future. It also asks questions such as: What is your environment? What is your horizon? What do you discover when you walk? What does the future tell you?

Accompanying the piece there is a deck of 12 scores, which summon a set of images and ideas that connect the body to the earth.  More information about the deck of scores here

Direção artística e Criação (artistic direction and creation) Sara Anjo

colaboração artística e interpretação (artistic collaboration and performance)  Artur Pispalhas, Natacha Campos, Sara Anjo, Reza Mirabi

sonoplastia (sound design) Artur Pispalhas

cenografia (set design) Martina Manyà

figurinos (costumes design)  Marisa Escaleira

design gráfico e ilustração (graphic design e illustration) Daniela Rodrigues

iluminação e direção técnica (light design e tecnhical direction)  Cárin Geada

assistência à criação (creation assistance) Flora Détraz

comunicação (communication) Maria João Bilro

administração e gestão financeira (administrative and financial management) Vítor Alves Brotas

produção (production) agência 25

difusão (international representation) Cliff Catalyst

coprodução (coproduction) LU.CA, Materiais Diversos, Teatro Municipal Curvo Semedo

residências (residencies) Estúdios Vítor Cordon, Oficinas do Convento, Teatro Viriato

residência de coprodução (coproduction residency) O Espaço do Tempo 

Apoio (support) República Portugesa | DGartes - Direcção Geral das Artes

bottom of page